Dicas de distribuilção hoteleira com Fernanda Mangini (Imagem ilustrativa)
Por Fernanda Mangini –

Chegamos ao último post da série de 3 artigos com ideias para te ajudar a potencializar os resultados nas vendas online do seu hotel em 2018.

Perdeu o artigo anterior? Clique aqui.

Vamos lá:

  • Dica 9 – Aproveite a exposição dos meta-buscadores

Quem não se lembra do mocinho da Trivago perguntando se você já procurou um hotel na internet? Kayak e Trip Advisor também começaram a investir forte no Brasil mas, o pior, é que muitos hotéis sequer fazem a gestão da sua própria página nesses buscadores…

Todas essas ferramentas permitem que o hotel faça a atualização de fotos e descrições de forma gratuita. Ah! Mas meus dados já estão lá… Sim, através das OTAs. Quando o hotel administra diretamente seu conteúdo, ele ajuda a melhorar o seu posicionamento no ranking de buscas.

Além disso, os meta-buscadores oferecem a possibilidade de integração com seu motor de reservas, para que o seu site também seja uma opção na lista de comparação para o cliente, aparecendo ao lado das OTAs.

  • Dica 10 – Mude a sua visão sobre a tecnologia

Infelizmente, boa parte dos hoteleiros ainda veem a tecnologia como custo. Quando o problema não é o custo, está na falta de conhecimento.

Existem muitas ferramentas úteis para ajudar a reduzir o trabalho operacional do seu time, possibilitando uma atuação mais proativa, estratégica e focada no hóspede.

Motor de reservas, channel manager, integração de reservas, software de RM, software de gestão de reputação, automação de email, gestão automática de redes sociais… a lista não acaba.

Quais são as suas principais dores? Informe-se! Pesquise! Certamente a tecnologia poderá ajudá-lo!

  • Dica 11 – Observe outros mercados

Observar como empresas de segmentos mais maduros atuam, pode ser uma excelente oportunidade de aprimorar o seu negócio.

O varejo tem excelentes exemplos, mas vou compartilhar um caso mais próximo da nossa realidade: companhias aéreas.

Recentemente voei com a LATAM e eles fazem um trabalho de comunicação com o cliente antes da data do voo super orquestrado: compartilham informações relevantes, tentam vender serviços, como assentos mais espaçosos e bagagem extra. Alguns dias antes do embarque, enviam um e-mail com a previsão do tempo no destino e o link para fazer check-in. Tudo de forma natural e não invasiva, pois o conteúdo é relevante para o cliente.

Sabe o que eu recebi do hotel onde eu me hospedei durante essa mesma viagem? Nada! Nem antes, nem durante, nem depois da minha hospedagem.

  • Dica 12 – Lembre seu time todos os dias sobre o verdadeiro negócio da hotelaria

Hospitalidade, essa deve ser a essência do seu negócio. De que adianta uma excelente infra-estrutura, localização perfeita, cama confortável e chuveiro maravilhoso? De que adianta ser expert em distribuição, ter a melhor estratégia de revenue management do mercado, investir em marketing digital, se o seu time não sabe o que é hospitalidade e desconhece a arte de servir?

Fico horrorizada quando leio alguns comentários de colaboradores da hotelaria em uma famosa página do Facebook. Recentemente eu li: “Hóspede é um ser interplanetário com olhos de sapo e cérebro de lesma”.

Qual a qualidade do serviço que um funcionário como esse presta ao seu cliente? Talvez seja até educado, atenda os clientes de forma padrão e não receba reclamações. Mas também não é uma pessoa prestativa, que irá fazer o mínimo esforço para agradar um cliente. Não irá dar um sorrisinho sequer na hora do check-in. Talvez um sorriso sarcástico no momento do check-out!

Esse tipo de atendimento pode não prejudicar seu hotel, mas também não irá ajudá-lo a se diferenciar da concorrência, a receber um comentário positivo em um site de avaliações, a fidelizar clientes…

Espero que você possa aproveitar de alguma forma as ideias e sugestões compartilhadas. E se tiver alguma dúvida, entre em contato!

Contatos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here